Quem deixou o No Limit? Descubra como o quarto eliminou o prêmio perdido TV News

Kamyla Romaniuk pegou carona no bonde para os eliminados da Sem Limite 6 (Globo) e deixou o reality show no episódio desta quinta-feira (12). Na estada de sobrevivência, ela foi apontada por uma parcela dos participantes como um elo fraco da Tribo da Lua. Assim, o graduado em Biomedicina perdeu a chance de levar para casa R$ 500 mil.

“A gente sempre acha que vai ser fácil ou fácil, mas não é. A angústia é inevitável, eu queria ficar mais tempo. De alguma forma, meu coração está calmo. Acho que consegui dizer, principalmente para as meninas, tudo o que eu queria eu fiz. não preciso ofender ou machucar ninguém em nenhum momento, então acho que levo isso como uma recompensa”, disse a eliminada.

O fim da linha para Kamyla começou após o eliminação de Adriano Gannam. A Tribo da Lua retornou animadamente ao acampamento, inclusive cantando e dançando ao redor da fogueira. Com o nascer do sol, a equipe azul procurou rever suas estratégias para evitar mais uma derrota no Desafio da Imunidade.

No Tribo Sol, os participantes sofreram com a falta de alimentação, devido às últimas derrotas nas Provas do Privilégio. Portanto, eles comiam açúcar para aumentar os níveis de glicose.

Prova de Privilégio

No circuito do dia, os participantes tiveram que remar uma jangada até chegar a uma plataforma. Concluída essa etapa, o participante tinha que nadar para alcançar um molho de chaves e depois retornar à plataforma. Com as chaves, o grupo deve retornar à terra firme. Em seguida, eles tiveram que passar por uma nova pista de obstáculos para montar uma roda náutica ao final da atividade.

Na etapa aquática, o Tribo Lua conseguiu ultrapassar o Tribo Sol e foi o primeiro a retornar ao solo. Com essa vantagem, o time azul ganhou tempo e conseguiu vencer a disputa.

“Quando a Tribo do Sol estava muito atrás da Tribo da Lua, foi muito ruim porque jogou uma responsabilidade muito grande em mim. Ao mesmo tempo, [a derrota] era bom para acalmar os ânimos, dar uma voltinha nas bolas. Tem uma torcida lá com a bola muito alta”, reclamou Matheus Pires.

Após o resultado, Fernando Fernandes informou que cada tribo precisava indiciar um participante por uma atividade secreta. Pires (Sol) e Victor Hugo de Castro (Lua) voluntariaram-se e partiram para o novo desafio.

No novo campo de provas, Fernandes afirmou que o participante que vencesse a atividade teria direito a voto duplo caso a equipe fosse ao Portal de Eliminações. Castro foi mais rápido e poderá usar sua força na eliminação desta noite ou na próxima terça-feira (17), caso o time vá para a berlinda.

Mesmo com a derrota, Pires decidiu usar o mistério como um trunfo no jogo: “Eles acham que houve uma competição, acham que ganhei e não sabem o que é. poder, mais eu vou usá-lo. isso”.

Teste de imunidade

No circuito decisivo do episódio, os participantes precisaram trabalhar em equipe para formar uma corrente humana. Quem completasse a corrente primeiro e conseguisse mantê-la firme por três segundos venceria o desafio.

A Tribo Sol foi a mais rápida, mas os blocos de corrente começaram a cair à medida que se aproximavam do fim. Na Lua, as quedas também se repetiram. Assim, todas as tribos reavaliaram suas estratégias e reiniciaram as articulações.

Nesta análise, Pedro Castro conseguiu aplicar um plano melhor e, com isso, o Tribo Sol voltou a vencer o Teste de Imunidade. No entanto, a vitória não foi totalmente comemorada, pois o time ainda não conseguiu encontrar uma forma de vencer a Prova do Privilégio – o que garante maior quantidade de alimentos para o grupo.

“Quando se trata de desempenho de corrida, sempre é preciso que os outros da tribo dêem um pouco mais! Hoje ficou muito claro que quando a carga é dividida de forma justa para todos, algumas pessoas não aguentam”, reclamou Ipojucan Ícaro, do Moon Tribe, que colocou Kamyla Romaniuk na mira dos homens.

E, de olho nesse movimento, uma parte das mulheres da tribo resolveu retribuir o ataque ao artista circense. Com esse cenário traçado, Ícaro acusou Guza Rezê de tentar pintá-lo como machista por causa de seu voto em Kamyla, que deveria ser o elo fraco do grupo por ser mulher, segundo essa narrativa.

Portal de eliminação

Quando a Tribo Lua chegou ao Portal, Fernandes imediatamente perguntou: “Parece que nessa tribo todo mundo quer remar, mas ninguém está disposto a assumir o controle do barco, que está se descontrolando e afundando. é hora de alguém assumir a liderança?” .

Os participantes tentaram responder ao apresentador, mas não conseguiram desenvolver uma linha de raciocínio. Na contagem apresentada ao público, Kamyla recebeu sete votos e deixou o programa.


Saiba tudo o que acontece nos reality shows com o podcast O Brasil Tá Vendo

Ouça “#77 – Em um reality show, o status baixo é essencial?” no Falante.


acompanhamento conteúdo exclusivo no YouTube de noticiário de TV:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.