Liverpool vence Chelsea nos pênaltis e conquista a FA Cup

Chelsea e Liverpool fizeram uma grande final da FA Cup, mas o placar no tempo normal foi 0-0. Nos pênaltis, em Wembley, o Liverpool venceu por 6 a 5 e se sagrou campeão. Alisson defendeu o pênalti de Mason Mount. Azpilicueta, dos azuis, e Mané, dos encarnados, também falharam.

O Liverpool ainda está na disputa pelos títulos da Premier League e da Liga dos Campeões. Já o Chelsea luta por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões, com Arsenal e Tottenham um pouco atrás.

Na partida, os encarnados ganharam uma preocupação, já que Salah deixou o campo 30 minutos do primeiro tempo, com dor na virilha.

Jogo é movimentado no primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos foram de muita emoção na partida. O Liverpool investiu em entradas fortes pelas laterais ofensivas, com Luis Díaz e Salah, além de ter mais posse de bola. Na sequência, porém, a equipe sofreu dois sustos: primeiro, Alisson reclamou de dores após uma colisão com Marcos Alonso e continuou em campo. Logo depois, Salah sentou-se no gramado, com dores na virilha, e foi substituído.

Do lado do Chelsea, as chances surgiram em quatro situações diferentes, capitaneadas por Pulisic, além de Alonso e uma jogada de corpo com Lukaku. Nenhum lance, porém, precisou de uma grande defesa do goleiro Alisson.

Sadio Mané disputa a bola com Jorginho na partida entre Chelsea e Liverpool pela final da FA Cup - Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images - Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Sadio Mané disputa bola com Jorginho na partida entre Chelsea e Liverpool pela final da FA Cup

Image: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Muitas chances e ‘0 a 0 falso’

O segundo tempo manteve a intensidade do primeiro. Logo no início, o Chelsea teve três chances: Marcos Alonso, na primeira, em uma boa defesa de Alisson; Pulisic, após pivô de Lukaku, em nova defesa do goleiro do Liverpool; e, no terceiro, uma cobrança de falta de Alonso que acertou a trave.

O Liverpool respondeu com Robertson, que cabeceou mal, e Luis Díaz, que chutou rasteiro, cruzou, mas ao lado da barra defendida pelo goleiro Mendy. A pressão continuou para os dois lados, dividida em jogadas efetivas, principalmente pelas laterais.

Aos 37, surgiram as duas melhores chances do jogo. Diogo Jota mandou para Mané, que consertou para Luis Díaz. O colombiano pegou a bola e mandou forte com a perna direita. Ela explodiu na viga e saiu. Menos de um minuto depois, Milner cruzou para o meio da área, em Robertson, que pegou de primeira e mandou para o poste novamente.

Alisson defende durante a final da FA Cup entre Liverpool e Chelsea - Mike Hewitt/Getty Images - Mike Hewitt/Getty Images

Alisson defende na final da Copa da Inglaterra entre Liverpool e Chelsea

Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Horas extras não têm grande chance

O empate no tempo normal levou o jogo para 30 minutos de prorrogação. Com o cansaço dos jogadores e pouca produção ofensiva para ambos os lados, vieram os pênaltis.

Pênaltis

Nos pênaltis, Marcos Alonso, Reece James, Barkley, Jorginho e Ziyech converteram para o Chelsea; Azpilicueta, no segundo chute, desperdiçou ao mandar a trave e Mason Mount teve seu pênalti defendido por Alisson. Pelo Liverpool, Milner, Thiago, Roberto Firmino, Alexander-Arnold, Diogo Jota e Tsimikas converteram; Mané teve seu pênalti defendido por Mendy.

Kostas Tsimikas comemora após marcar o pênalti na vitória do Liverpool sobre o Chelsea na final da FA Cup - Mike Hewitt/Getty Images - Mike Hewitt/Getty Images

Kostas Tsimikas comemora após marcar o pênalti na vitória do Liverpool sobre o Chelsea na final da FA Cup

Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

FICHA DE DADOS

Chelsea 0 x 0 Liverpool
Razão: Final da Copa da Inglaterra
Encontro: 14/05/2022
Local: Wembley
Hora: 12h45 (de Brasília)
Cartões amarelos: Reece James (CHE)
cartões vermelhos:
metas:

Chelsea: Mendy; Chalobah (Azpilicueta), Thiago Silva e Rüdiger; Reece James, Kovacic (Kante), Jorginho e Marcos Alonso; Mount, Pulisic (Loftus-Cheek) (Barkley) e Lukaku (Ziyech). Técnico: Thomas Tuchel.

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Konaté, Van Dijk (Matip) e Robertson (Tsimikas); Henderson, Keita (Milner) e Thiago Alcântara; Luis Díaz (Roberto Firmino), Salah (Diogo Jota) e Mané. Técnico: Jürgen Klopp.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.