fatos sobre o ator mais peculiar de Hollywood

Se você, caro leitor, já ouviu falar de Nicolas Cage, com certeza sabe que ele é um dos atores mais polêmicos de sua geração. Com uma vida pessoal conturbada e papéis peculiaressua carreira é marcada por momentos únicos e não convencionais.

Nesta quinta-feira (12), Cage estreou nos cinemas nacionais com um longa que eleva o nível de excentricidade de sua atuação: em “O Peso do Talento”, o ator dá vida a si mesmo, numa espécie de sátira semi-biográfica.

Criativamente insatisfeito e enfrentando a ruína financeira, a versão fictícia de Cage deve aceitar uma oferta de US$ 1 milhão para comparecer ao aniversário de um superfã perigoso (Pedro Pascal). As coisas tomam um rumo inesperado quando Cage é recrutado por uma agente da CIA (Tiffany Haddish) e forçado a viver de acordo com sua própria carreira, canalizando seus personagens mais icônicos e amados na tela para salvar a si mesmo e seus entes queridos.

A trama do longa é reflexo da trajetória de Nicolas Cage, com doses de nonsense e passagens para além do inusitado. Neste artigo, separamos 10 fatos inacreditáveis ​​sobre a vida e a carreira da estrela de Hollywood, que comprovam que a trama de “O Peso do Talento” combina – e muito – com o estilo “diferente” de seu protagonista.

Verificação de saída:

1. UM PERSEGUIDOR SILENCIOSO

Durante a gravação de “Living on the Edge” (1999), Cage sentiu-se constantemente vigiado nos sets. Algum tempo depois, ele percebeu que um mímico sempre o acompanhava durante as filmagens. Segundo o ator, mesmo em silêncio, seu olhar parecia perigosamente mortal.

Semanas depois de ser assediado diariamente pelo inusitado stalker, a produção reforçou a segurança e ele desapareceu. “Desde então eu não o vi novamente. Foi extremamente perturbador”, disse o ator.

2. ANIMAIS EXTRAVAGANTES

Nicolas Cage é um amante de animais exóticos. Ele já criou duas cobras (uma delas tinha duas cabeças e custou US$ 80 mil) e possuía um dente de tigre, extinto há centenas de milhares de anos. Mas seu animal de estimação mais distinto era um polvo, pelo qual ele pagou mais de US$ 150.000. Além de inusitado, o ator afirmou que o cefalópode “o ajudou a atuar”.

Desde 2009, Cage não tem notícias de seu estimado “treinador de atuação”, mas a história nunca poderia ficar de fora da nossa lista!

3. CULTURA POP MARCADA NA PELE

Antes mesmo da consolidação do Universo Cinematográfico Marvel, Nicolas Cage já havia interpretado um super-herói para a editora. O ator deu vida ao Motoqueiro Fantasma em dois filmes do personagem, lançado em 2007 e 2011.

O convite foi feito para ele, e não poderia haver pessoa melhor para interpretar Johnny Blaze nos cinemas: Nicolas tem uma tatuagem do personagem no braço, que teve que cobrir para interpretar um de seus ídolos dos quadrinhos em a tela grande.

4. SUPERMAN? ESSA FOI POR POUCO!

Em um projeto cancelado, que seria dirigido por Tim Burton, Nicolas Cage viveria uma versão diferente do Homem de Aço.

A filme foi tema do documentário “The Death of ‘Superman Lives’: What Happened?”, lançado em 2015. Na produção, que revela alguns detalhes do longa que nunca saiu do papel, descobrimos que Cage daria vida a um herói peculiar.

Tal versão de Clark Kent enfrentaria eternas questões sobre sua condição alienígena, e teria vilões inusitados como antagonistas, como uma aranha gigante. O documentário apresenta imagens raras da pré-produção, como a prova do traje do Superman de Cage, que pode ser vista na reprodução acima.

5. PAI DE KAL-EL

Além de ser um grande fã de Motoqueiro Fantasma, Nicolas Cage também admira o herói que quase viveu na tela: Superman. O astro é tão apaixonado por quadrinhos que até deu o nome a um de seus filhos.

Nascido em 2005, o jovem Ka-El recebeu o nome do apelido original de Clark Kent, o Homem de Aço.

6. SOBRINHO DE UMA LENDA DE CINEMA

O ator, que decidiu não usar sobrenomes para alcançar a fama, é membro de uma família tradicional de Hollywood.

Nicolas é sobrinho de Francis Ford Coppola, o cineasta responsável por sucessos como “O Poderoso Chefão” (1972) e “Drácula de Bram Stoker” (1992). Antes de estourar nas telonas, o astro começou a omitir seu parentesco, impedindo que as portas se abrissem só porque tinha um tio famoso na indústria.

7. INSPIRAÇÃO DE LUKE CAGE

Quadrinhos e cultura pop são um dos assuntos mais presentes na vida do astro. A influência do universo é tão notável que até seu nome carrega uma marca de tamanha admiração.

O sobrenome pelo qual ele é conhecido é uma homenagem a Luke Cage, um super-herói da Marvel. Para Nicolas, a representação que o personagem carrega o faz admirá-lo ainda mais, e levar o apelido do herói como nome artístico é uma verdadeira honra para o ator.

8. DICAPRIO E A LUTA POR UM DINOSSAURO

Em 2007, Nicolas Cage e Leonardo DiCaprio protagonizaram uma disputa muito peculiar. Na época, um leilão único ofereceu um crânio de Tiranossauro, com mais de 67 milhões de anos, ao maior lance.

A dupla travou uma intensa batalha lance a lance pelo item, mas Cage prevaleceu: o ator pagou cerca de US $ 270.000 pelo fóssil e o levou para casa como um verdadeiro troféu.

No entanto, a alegria do excêntrico colecionador durou pouco: alguns anos depois, o governo mongol recuperou o fóssil, fruto de um roubo. Notificado pelas autoridades, o ator decidiu desistir do item, que devolveu ao seu país de origem, segundo o “The Guardian”.

9. VIVER COMO UM REI?

Encantado com a arquitetura e sabendo que os ancestrais de sua mãe nasceram na região, Nicolas Cage comprou um castelo na Alemanha, onde considerou morar por um tempo.

Além de ser dono do prédio centenário, o ator comprou uma ilha nas Bahamas e foi um dos donos da Mansão LaLaurie, em Nova Orleans. A mansão, que recebe visitantes interessados ​​em sua história, é considerada uma das casas mais assombradas dos Estados Unidos.

Por quase 20 anos, a serial killer Delphine LaLaurie, a vilã interpretada por Kathy Bates em “American Horror Story”, morou lá e cometeu seus crimes hediondos lá.

10. E ENTERRADO COMO UM FARAÓ?

Excentricidade poderia facilmente ser um dos sobrenomes de Nicolas Cage, já que decisões inusitadas são uma certeza na vida do ator.

Em 2010, o artista adquiriu dois túmulos no cemitério mais tradicional de Nova Orleans. Uma delas, na qual o ator quer ser enterrado após a morte, é uma pirâmide com mais de 3 metros de altura. No túmulo, está gravada uma frase em latim: “All in one” é uma tradução dos ditos, que marcam a entrada do local onde Cage pretende desfrutar do sono eterno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.