Detido com drogas, Dado Dolabella furou bloqueio policial em Goiás

Apanhado com porções de maconha em São João D’Aliança, Alto Paraíso, em Chapada dos Veadeiros (GO), o ator e cantor Dados de Dolabela chegou a fugir de uma abordagem policial antes de ter os entorpecentes apreendidos pela Polícia Militar de Goiás (PMGO). A história foi revelada por metrópoles. E a coluna teve acesso aos detalhes do caso registrado em 21 de março deste ano.

O artista estava em um Kia Sportage preto quando furou um bloqueio PM na GO-118. As equipes então começaram a patrulhar em busca do veículo suspeito. Uma das equipes localizou Dado Dolabella, com o carro, próximo ao Km 80. Durante a abordagem, os militares localizaram uma mochila embaixo do banco traseiro. Ao abrir a sacola, a guarnição identificou dois pacotes transparentes contendo maconha.

Veja fotos do cantor na Chapada dos Veadeiros:

0

Questionado, o cantor confirmou a propriedade da droga e afirmou que pretendia extrair o óleo da substância para usar no tratamento de saúde do filho. Ele também estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida.

Dolabella teve que assinar um Termo Detalhado, procedimento relacionado a crimes de menor potencial ofensivo, realizado pela própria PMGO. O artista foi liberado após assinar o compromisso de comparecer em audiência quando intimado pela Justiça. A maconha, que estava embalada em um saco plástico, foi encaminhada para perícia na Polícia Civil de Goiana.

A coluna apurou que, mesmo morando alguns meses na pacata cidade, o ator já havia se envolvido em outra confusão que acabou na delegacia. No dia 4 de abril, Dolabella procurou a Polícia Civil para registrar um caso após ser agredida. De acordo com o boletim, o cantor recebeu uma clava nas costas quando estava em uma praça da cidade. Ele disse aos agentes que não conseguiu identificar quem o havia agredido.

Mudança para Chapada

Dado viajou para Alto Paraíso em dezembro de 2021 para uma oficina de imersão tântrica. Desde então, o ator decidiu se mudar para a cidade, que fica em meio à natureza e é cercada por árvores e cachoeiras.

Fugir da aceleração do tempo na cidade grande foi um dos principais pontos que pesou na decisão do artista. “Já não me sentia fluir numa selva de pedra, onde o ritmo frenético é ditado pelo capital. Eu precisava de mais vida para me sentir mais vivo, definitivamente”, disse ele, contando cada detalhe da nova dinâmica.

“Na cidade grande, nunca tive o privilégio de meu relógio biológico estar 100% sincronizado com o da natureza. Acordar com o show de araras, periquitos, pássaros, tucanos, fluindo ao som das águas, às 5h30, para contemplar toda a beleza e esplendor que é o amanhecer de um novo dia. Poder beber a água que sai de qualquer torneira, sem medo, sabendo que estou me nutrindo de vida pura, sem flúor, cloro, alumínio e vários outros metais pesados. Todos os dias. Não tem preço”, escreveu ele nas redes sociais.

Receba notícias de metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.