Bolsas mundiais avançam e apagam parte das perdas da semana; Powell fala e mais tópicos de mercado hoje

Os futuros de Nova York e as bolsas europeias operam em alta, enquanto as bolsas asiáticas fecharam em território positivo no início desta sexta-feira (13), com os mercados globais buscando recuperar algum terreno após uma semana muito volátil, com investidores avaliando as perspectivas para inflação e taxas de juros.

O presidente do Federal Reserve dos EUA, Jerome Powell, disse na quinta-feira que controlar a inflação não será fácil e alertou que não pode prometer um pouso suave para a economia. Nesta sexta-feira, o presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, e a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, participam de eventos, que devem ser monitorados de perto pelos investidores.

Os mercados globais caíram na quinta-feira passada, com os investidores preocupados com a desaceleração do crescimento, aumento das taxas de juros e dados de inflação dos EUA em abril, provocando preocupações de que uma trajetória de alta agressiva da taxa de juros poderia estar à frente.

Os investidores também estão monitorando as consequências geopolíticas da guerra na Ucrânia. A Rússia ameaçou nesta quinta-feira uma retaliação contra a Finlândia depois que líderes finlandeses disseram que a nação do norte da Europa deve solicitar aderir à OTAN “sem demora”.

Os líderes europeus estão enfrentando uma corrida para garantir fornecedores alternativos de gás depois que Moscou anunciou sanções às subsidiárias europeias de sua corporação estatal majoritária Gazprom. A medida ocorreu depois que a operadora de rede estatal da Ucrânia suspendeu os fluxos russos para a Europa por meio de um ponto de entrada importante.

Na frente de dados econômicos, sexta-feira apresenta uma leitura sobre os preços de importação de abril e uma visão antecipada da confiança do consumidor em maio. Além disso, os discursos dos dirigentes do Fed, hoje com Neel Kashkari (12h), sobre preços de energia e inflação, e de Loretta Mester (13h), que outro dia assustou os mercados ao não descartar “para sempre” uma alta de 75 pontos base de juros.

Aqui, a semana termina com a divulgação dos resultados da Cemig (CMIG4), Cosan (CSAN3), M Dias Branco (MDIA3), Raízen (RAIZ4). Na manhã de sexta-feira, foi divulgado o balanço da Ser (SEER3), enquanto na noite anterior Americanas (AMER3), B3 (B3SA3), Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQS3), entre outras empresas divulgaram seus números.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

NÓS

Os índices futuros dos EUA apagam parte das perdas dos últimos dias e operam em alta nesta sexta-feira (13), com investidores avaliando as perspectivas para a inflação e o ciclo de aperto monetário.

A sessão de ontem foi altamente volátil em Wall Street, de acordo com investidores ponderou sinais dentro que a inflação atingiu um pico com medo de que possa permanecer elevado por mais tempo do que o esperado, levando a um aperto monetário ainda mais agressivo por parte do banco central americano.

Todos os três principais índices de ações dos EUA flutuaram na quinta-feira e o S&P 500 chegou a uma curta distância de confirmar que havia entrado no mercado. dentro baixo depois despencou de seu nível recorde alcançado em 3 de janeiro.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Futuros Dow Jones (EUA), +0,73%
  • Futuros S&P 500 (EUA), +1,02%
  • Futuros da Nasdaq (EUA), +1,61%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em alta após uma semana de montanha-russa, com os investidores avaliando a inflação e as perspectivas econômicas globais.

As preocupações com o aumento dos preços e as perspectivas econômicas pesaram no sentimento dos investidores globais nos últimos dias, com ativos mais arriscados, como ações de tecnologia e criptomoedas, sendo atingidos.

Já nesta sessão, os mercados são incentivados principalmente depois que as autoridades de Pequim descartam um bloqueio na cidade, enquanto Xangai planeja encerrar a transmissão comunitária do vírus nas próximas semanas de maio.

  • Xangai SE (China), +0,96%
  • Nikkei (Japão), +2,64%
  • Índice Hang Seng (Hong Kong), +2,68%
  • Kospi (Coreia do Sul), +2,12%

Europa

Os mercados europeus se recuperam em linha com o movimento de alta nos futuros de Wall Street, à medida que procuram recuperar algum terreno após uma semana de baixas.

No radar dos indicadores, a produção industrial da zona do euro caiu 1,8% em março em relação a fevereiro, segundo dados dessazonalizados divulgados pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, o Eurostat. O resultado ficou abaixo das expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda de 1% na produção.

Na comparação anual, a produção industrial do bloco recuou 0,8% em março. Nesse caso, a previsão do mercado era de queda de 0,6%. O Eurostat também revisou os números da produção industrial de fevereiro para um ganho mensal de 0,5% e um aumento homólogo de 1,7%.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +1,36%
  • DAX (Alemanha), +1,11%
  • CAC 40 (França), +1,43%
  • FTSE MIB (Itália), +1,07%

commodities

O petróleo bruto subiu na sexta-feira, mas rumou para sua primeira perda semanal em três semanas, com as preocupações com a inflação e os bloqueios da Covid-19 na China compensando as preocupações com a diminuição do fornecimento de combustível da Rússia.

  • Petróleo WTI, +0,58%, a US$ 106,75 o barril
  • Petróleo Brent, com alta de 0,78%, a US$ 108,29 o barril
  • Minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian subiu 0,98% para 823,00 yuans, equivalente a US$ 121,27

Bitcoin

  • Bitcoin, +9,34% para US$ 30.403,07 (de 24 horas atrás)

2. Cronograma

A semana termina com os dados da produção industrial da zona do euro divulgados pela manhã e com a PNAD Contínua no Brasil trimestral (9h). Nos EUA, tem dados de confiança do consumidor (11h).

Brasil

09h00: Pesquisa PNAD trimestral contínua

EUA

9h30: Alteração no preço de mercadorias importadas e exportadas

11h: Confiança do consumidor

12:00: Neel Kashkari, presidente do Fed de Minneapolis, participa de evento sobre preços de energia e impacto na inflação

13h: Loretta Mester, presidente do Cleveland Fed, participa de painel no Fórum Internacional de Pesquisa em Política Monetária

15h: contagem de sondas Baker Hughes

Covid no Brasil

Na última quinta-feira (12), o Brasil registrou 136 mortes e 22.107 casos de covid-19 em 24 horas, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 105, queda de 15% em relação ao nível de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 16.555, o que representa um aumento de 22% em relação ao patamar de 14 dias antes.

O número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil chegou a 165.033.881, o equivalente a 76,82% da população.

O número de pessoas que tomaram pelo menos a primeira dose das vacinas chegou a 177.660.961 pessoas, o que representa 82,7% da população.

A dose de reforço foi administrada a 89.136.404 pessoas, ou 41,49% da população.

3. Petrobras em foco

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, solicitou formalmente nesta quinta-feira (12) ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a realização de estudos para que a Petrobras (PETR3;PETR4) e a PPSA são privatizadas.

Na última quarta-feira (11), a Sachsida havia adiantado seu interesse em privatizar a Petrobras e a PPSA.

Sem interferência na Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro disse na última quinta-feira que considera entrar com ação judicial contra a Petrobras devido ao aumento dos preços dos combustíveis. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, ele disse estar “buscando formas legais para que a Petrobras cumpra seu papel social definido pela Constituição”. E afirmou que “não haverá interferência na Petrobras a não ser pelos canais legais”.

4. Radar Político

Ainda durante sua live nas redes sociais, Bolsonaro disse que as Forças Armadas não vão interferir nas eleições. A declaração foi uma resposta ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, que anteriormente criticou tentativas de desacreditar o sistema eleitoral brasileiro.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, disse na véspera que quem lida com as eleições no país são “forças desarmadas” e que a Justiça Eleitoral não se curvará a “ninguém”.

5. Radar Corporativo

A semana termina com divulgação de resultados por Auren (AURE3), Biomm (BIOM3), Celesc (CLSC4), Cemig (CMIG4), Cosan (CSAN3), Cyrela (CYRE3), Eucatex (EUCA3), Fertilizantes Heringer (FHER3), Kora (KRSA3), Lupatech (LUPA3) ) ), M Dias Branco (MDIA3), Raízen (RAIZ4), Renova (RNEW3), Saraiva (SLED3), SER Educacional (SEER3) e Wilson Sons (PORT3).

americano (AMER3)

Os americanos (AMER3) teve prejuízo de R$ 137 milhões no 1º trimestre, uma redução de 38%.

O lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) aumentou 57,9% para R$ 660 milhões. A margem Ebitda ajustado aumentou 1,9 ponto percentual para 9,8%.

B3 (B3SA3)

Lucro líquido da B3 (B3SA3) caiu para R$ 1,1 bilhão no 1T22. Um ano antes, a B3 havia lucrado R$ 1,25 bilhão.

O Ebitda da B3, por sua vez, caiu 11,5% para R$ 1,7 bilhão, com a margem caindo de 83,1% para 75,4%.

MRV (MRVE3)

O MRV (MRVE3) registrou lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 71 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), valor 47,8% inferior ao reportado no mesmo trimestre de 2021.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 5,8% no 1T22, totalizando R$ 199 milhões.

Inter (BIDI4;BIDI11)

Os acionistas do Banco Inter (BIDI4;BIDI11) aprovaram nesta quinta-feira (12) a reorganização societária proposta e migração das ações da empresa para a bolsa norte-americana Nasdaq.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.